Eu não (só)

14:29


Eu não sei explicar esse turbilhão de sentimentos que tem invadido minha corrente sanguínea como a água das correntezas do rio mais forte. Não sei explicar de onde vem essa vontade estranha de querer ouvir todas as palavras do mundo pelo som da tua voz. Não sei porque tenho passado as noites em claro escrevendo poemas baratos só para te ver sorrir. Eu que já sabia de pouquíssimas coisas, hoje de nada sei. Não sei que horas são, nem se vai chover, muito menos qual é a oração em que devo me apoiar. Não sei para onde ir, onde ficar, e muito menos qual o momento de sair. Eu só quero entrar. Entrar nesse teu coração ferido e manchado, entrar na tua casa forrada de trapos, entrar na tua mente e concertar os estragos. Eu só quero rimar. Meu nome com o teu, minha boca na tua, dançar com você no meio da rua. Eu só quero amar.

Você também pode gostar

2 comentários

  1. Que lindo! Estou apaixonada pelo trabalho de vocês <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Ficamos muitos felizes em ler isso! :3

      Excluir